carrinho PORTES GRATUITOS para encomendas superiores a 45€
Subscreva a nossa newsletter e seja o primeiro a receber as novidades

‘Foi só você chegar que começou a manha’: já ouviu isso?

Ter filhos é saber lidar, também, com comentários e julgamentos indesejados de terceiros. Comentários que irritam, magoam, e muitas vezes alimentam a chamada culpa materna.

Em texto compartilhado em sua página Dose Dupla, a jornalista Fernanda Aranda, mãe de três, abordou a questão das birras que começam quando a mãe chega com delicadeza e sensibilidade.

No texto, ela lança um olhar de acolhimento para as mães – que escutam comentários -, mas também para as pessoas que são autoras dos comentários.

O texto teve grande repercussão no Facebook, e foi bastante replicado.

“Não é sobre manha, é sobre confiança , apego seguro e pertencimento”

“Sim, ele ou ela estava ótimo. Até você chegar. E, não. Agora não piorou. Ele só está seguro para desabar a onda que segurou…tudo que aprendeu. As frustrações que não demonstrou. O medo que sentiu”, escreve a jornalista sobre a situação -bastante comum – da mudança de comportamento dos filhos na presença da mãe.

No texto, ela fala sobre a simbiose que existe entre mães e filhos, e sobre como é ser esse “porto seguro” dos filhos.

“Quando essa mãe se ausenta, o bebé tem essa possibilidade de se reconhecer como ele mesmo. E isso demanda uma energia emocional muito grande da criança. Quando a mãe volta, sem muitas ferramentas para organizar tudo que foi vivenciado, a criança descarrega”.

Leia o post na íntegra

Texto de Lunetas.com.br